POSTAGENS RECENTES NO BLOG

A VOZ DO SILÊNCIO

Diz tu por mim, silêncio
Não era hoje um dia de palavras, 
Intenções de poemas ou discursos, 
Nem qualquer dos caminhos era nosso. 
A definir-nos bastava um acto só, 

E já que nas palavras me não salvo,
Diz tu por mim, silêncio, o que não posso. 


- José Saramago, em "Os poemas possíveis".

 3ª ed., Lisboa: Editorial Caminho, 1981.




2 comentários

  1. Olá Sandra!!
    Esse texto me lembrou daquela música do Lulu Santos: "Não existiria som se não houvesse o silêncio..."
    Amo demais!
    Beijinhos e ótimo dia pra ti! =)
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andrea, que bom saber que você esteve por aqui. Bjs

      Excluir

Deixe seu contato para receber notificaçõe por e mail