POSTAGENS RECENTES NO BLOG

MARIA E NINA

Vou transcrever um livro que minha filha ganhou de aniversário quando criança. Eu lia pra ela e não sei quem gostava mais...se era ela ou eu!
O título do livro é "O FIO DO RISO"; História e desenhos de Angela Lago. EDITORA VIGÍLIA LTDA Belo horizonte. Se eu fosse você tentaria obter. Vamos lá...

Era uma vez a menina,
conhecida como Nina,
que era muito sozinha.
Maria lá na cozinha,
só fazia companhia
ao fogão, panela ou pia.
_ "Arroz, feijão e pudim
Trabalho que não tem fim."

"Ai, ai, ai, mas que tormento,
viver nesse apartamento,
sem uma mosca ou formiga
que queira ser minha amiga."
Nina, estava tão triste,
passarinho sem alpiste.
Aí lembrou de repente:
_"Telefone vira gente."

_"Disco um número qualquer
e atenda quem quiser
bater um papo comigo.
Se não der certo, nem ligo."
E foi discando, discando...
O número só aumentando
_"Quanto maior, mais distante."

E atenderam por certo
de um lugar que não é perto
nem do Brasil, nem da China.
E era uma voz tão fina,
tão suave e delicada,
ah...uma voz de fada!

_"Aqui fala Pimplinar
Com quem deseja falar?"
"Com ninguém especialmente,
mas me sinto bem contente,
por você me atender.
Se ao menos pudesse ver
você, seu mundo, sua gente,
que devem ser bem diferentes,
seria mesmo um prazer.
Pode me satisfazer?"

Pimplinar lhe disse: _ "Venha,
fecha os olhos e retenha
um pouco a respiração.
Vai ouvir um furacão.
Puxo você pelo fio,
talvez sinta um calafrio.
Não tenha medo porém, que já não é nenhum neném."

Vento do sul e do norte
soprou e soprou mais forte.
E lá se foi \nina p rá dentro
do telefone cinzento.
Como não sei explicar
Muita mágica pelo ar.
Vento do norte e do sul
soprou pelo céu azul.

_"Os olhos já pode abrir,
mas me prometa não rir
de nada nem de ninguém.
Todos vão lhe querer bem,
se esta regra respeitar,"
_"Que beleza, quantas cores!
São borboletas ou flores?"

_"É claro que rir não vou."
Mas nisto Nina avistou
uma formiga saúva,
com um bonito guarda chuva,
montada na tartaruga.
por sua vez de peruca.
Passou uma perereca,
vestida só de cueca.

_"Claro que não quero rir,
mas como vou conseguir,
se quem canta é o leão,
pondo todo o coração
e dançam rinocerontes,
com seus saiotes brilhantes
e a casa do caramujo...
eu nunca vi tanto luxo?"

Vejamos se tem cultura,
se está a nossa altura.
Senão terá que voltar
para onde é seu lugar.

Por quem o urubu pôs luto,
ele mesmo comeu há um minuto
Um minuto já passou,
demora o que demorou,"
respondeu Nina faceira
O pato disse: _"Besteira."
E não quis mais escutar,
foi embora  resmungar.

Tudo voltou ao normal,
Nina passando mal:
_"Sinto cócega na garganta,
Eu não sou nenhuma santa.
Ah ! com uma gargalhada
ficaria aliviada !
Um cavalo de patins !
De não rir me doem os rins.

Papagaio e periquito
com cadeado no bico !
O suspiro do dragão
é de amor ! É de paixão !
Nina não aguentou.
_" Desculpem, mas tudo aqui
me dá vontade de rir."

Todo mundo ficou zangado
e o pato alvoraçado
_" De que ri esta menina
conhecida como Nina?"
_" Merece bem um castigo.
Vejamos... Deixem comigo."

_"Que ela volte e fique presa,
bem longe da natureza,
no pequeno apartamento,
vendo o céu sempre cinzento.
Vai ficar com a Maria,
cozinhando todo o dia."
_"Já estou acostumada,
não me importa nada, nada."

Vento do norte e do sul
soprou pelo céu azul.
_"Adeus" , disse Pimplinar,
"você vai ter que voltar
Ou também começo a rir
Graça é fácil descobrir.
Olha lá a perereca
é ou não é sapeca?"

Vento do sul e do norte
soprou e soprou bem forte.
Maria ria e ria,
lavando prato na pia.
_"Que menina engraçada,
esta que sonha acordada."
Nina ficou zangada:
Não me faça de piada!

Assim termina a história de Angela Lago. As ilustrações dela são lindas e se eu fosse você procuraria conhecer um pouco mais "O Fio Do Riso."
Sandra Mayworm 


ESTÓRIA INFANTIL
Desenho de Maria Gabriella

Nenhum comentário

Deixe seu contato para receber notificaçõe por e mail

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...