POSTAGENS RECENTES NO BLOG

MADEIRA DE LEI VIVER

Imagem:Pixabay

Bem mais que no mundo
De tudo fujo, todo sujo de esperança
Branca lembrança da espera criança
Na ânsia do Viver

Sempre no refúgio
Do sorriso mais puro, ou num urro
No berro do serrote a comer
Madeira de Lei viver

O machado (sofrer) faz o talho
Retirando o orvalho da certeza crer
Que não basta nascer, crescer, morrer
É preciso sonhar o viver

Bem mais fundo
Que o poço sem fundo da solidão
Da profundidade do amar
Venho buscar-te, ó vida querida
Já és quase passado
Quase coisa esquecida

Traz-me a paz
Peneira que encobre a guerra
Mostra-me a luz
Que dissipa as incertezas da noite
Traga-me o amor, fantasia, enredo
Folclore de nossas vidas

Deixa-me vida, viajar
Na estrela rara e vulgar
Da vã consciência
Mas, buscando o meu "eu"
E o porquê de ser centelha
Da luz maior que é Deus.
Walter Moreno






                                                                                                      
                                                                                                         


2 comentários

Deixe seu contato para receber notificaçõe por e mail