POSTAGENS RECENTES NO BLOG

O CORDEL GENTILEZA


Nas paredes ele marcou,
com sua letra sem igual,
sua mensagem ficou,
virou noticia de jornal.

Diz o dito popular
Que de médico e de louco
todo mundo traz um pouco,
Gentileza é um profeta,
Ou seria ele o louco?

Muita gente ouviu falar
Desse homem singular
Desde o Rio de Janeiro
Até o Brasil inteiro.

Em 11 de abril nasceu
 O notável Gentileza
E viveu sua infância
 Em meio a muita pobreza.

No campo levou a vida
José deixou-se crescer
Depois escolheu o Rio
Completando o seu viver
E se tornou maluquinho
No rio andando sozinho

Do Caju a Novo Rio
Deixando a terra natal
Ele passou a pregar
Pensamento genial.

Citando em verde amarelo
E pintando com destreza
Sempre diz que "gentileza
 gera sempre gentileza"
criticando o nosso mundo
pela sua avareza.

Ele chamava a atenção
 Com sua barba branquinha
Também branca era sua túnica
era o cuidado que tinha.

Parecia mesmo um santo
Carregando o seu cajado
Pensavam em se tratar
De um ser iluminado.

Ou seria de um velho
Que durante o caminhar
Parecia sem juízo
Um louco só a gritar?

Profetizava palavras 
Umas boas, outras duras
Talvez no seu coração 
Trouxesse muita amargura.
Como saber de verdade
Se aquilo era só loucura?

Mas vejam o seu destino:
Tal qual um grande artista
Sua fama mesmo só veio
Quando ele sumiu de vista.

Foi quando o nobre profeta
Nosso profeta das ruas
irou grife e estampa
Na camisa de turista.

Rejeitava o carnaval
As festas, a alegria
Talvez fossem as lembranças
Que no seu peito trazia
Que de maneira cruel
Seu coração endurecia.

No adeus a Gentileza
louvemos sua história
a história de um homem
ou quem sabe a de um santo
que talvez só precisasse  
de um pouco de acalanto.

Cada um via de um jeito
Aquele velho a gritar
Suas palavras repetidas
Chegando a esbravejar.

Mas de uma coisa, amigos
todos nós temos certeza.
O profeta tem razão
Quando diz que "a gentileza
Gera sempre gentileza"!

E essa é a nossa conclusão:
Nisso estava a sua nobreza!


Autoras: 

 Aline Martins Cabrita Lemos
Ana Paula Marques Barreiros
Bruna Lorraine
Camila Brito Moreira
Rafaela F. Ennes

Realização: Associação Educacional de Niterói (AEN)

Obs: Caso a Associação realizadora discorde da postagem, eu retirarei mediante comunicado.


O Profeta

Gentileza gera gentileza
Gentileza gera gentileza


Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.
José Datrino, mais conhecido como Profeta gentileza (Cafelândia11 de abrilde 1917 – Mirandópolis29 de maio de 1996)1 , foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que se tornou conhecido por fazer inscrições peculiares sob um viaduto situado na Avenida Brasil, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba.2
"Gentileza gera gentileza" é sua frase mais conhecida.


Nenhum comentário

Deixe seu contato para receber notificaçõe por e mail

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...