RECICLANDO

Vintage, Fundo, Pergaminho, Papel, Pássaro, Desenho
Imagem: Pixabay

Logo agora, no final de outono
Quando as folhas da sanidade
Perdidas, sem dono
Se desprendem, deixando saudade

É mais do que irônico
Ver-me perdido outra vez
Enredado num desejo platônico
Divorciado da lucidez

O que fazer, senão absorver
toda a angústia e ansiedade
Tentando assim sobreviver
Sem perder a racionalidade

Que ainda resta neste ser humano
Que a despeito dos tempos idos
Não aprendeu nada com o passar dos anos
Mesmo depois de tantos amores havidos...

Antonio Cesar


Imagem: Pixabay

OLHOS

De olhos abertos, vigio
De olhos fechados, sonho
Com a alma aberta, capto!
Sandra May

O Quadro, Pintura, Óleo Sobre Tela, Papel De Parede
Imagem: Pixabay

MULHER DE PEIXES

Garra, Espelho, Chapéu, Sereia, Pin Up, Menina, Gio
Imagem: Pixabay

Mulher de Peixe… peixe é
Em águas paradas não dá pé
Porque desliza como a enguia
Sempre que entra numa fria.
Na superfície é sinhazinha
E festiva como a sardinha
Mas quando fisga um namorado
Ele está frito, escabechado.
É uma mulher tão envolvente
Que na questão do Paraíso
Há quem suspeite seriamente
Que ela era a mulher e a serpente.
Seu Id: aparentar juízo
Seu Ego: a omissão, o orgulho
Sua pedra astral: a ametista
Seu bem: nunca ser bagulho
Sua cor: o amarelo brilhante
Seu fim: dar sempre na vista

Vinicius de Moraes

MULHER DE CAPRICÓRNIO


Triângulo Amoroso, Amor, Coração, Ciúme, Símbolo
Imagem: Pixabay

A pedidos, a capricorniana!

A capricorniana é capricornial
Como a cabra de João Cabral.
Eu amo a mulher de Capricórnio
Porque ela nunca lhe põe os próprios.


A caprina é tão ciumenta
Que até os ciúmes ela inventa.
Mulher fiel está aí: é cabra
Só que com muito abracadabra.


Suas flores: a papoula e o cânhamo
De onde vêm o ópio e a maconha
Ela é uma curtição medonha
Por isso nos capricorniamos.
Vinicius de Moraes