POSTAGENS RECENTES NO BLOG

NEVE

Estou lendo "NEVE"  Orhan Pamuk. Tradução: Luciano Vieira Machado



Um pouco sobre o livro:
Aprisionado pela neve em uma minúscula e remota cidade da Turquia, o poeta Ka se vê no epicentro de um microcosmo de conflitos raciais e religiosos do mundo muçulmano.
Apresentação
Neve, que o autor Ohran Pamuk define como "seu primeiro e último romance político", conta a história de Ka, poeta exilado na Alemanha, que viaja a uma pequena cidade turca com o pretexto de investigar a onda de suicídios entre jovens muçulmanas que assola o vilarejo. Durante essa visita, uma nevasca bloqueia todas as estradas, insulando a cidade do resto do mundo. É nesse clima de isolamento que um veterano ator e sua mulher aproveitam para liderar um golpe militar.
Embora tenha se distanciado da política há muitos anos, Ka é alçado a protagonista involuntário dessa revolução. Nada menos apropriado para o escritor cujo desejo, além de se casar com Ìpek, antiga colega de escola, é apenas registrar as poesias que lhe escapam há anos, mas que agora passam a fluir com extrema naturalidade. Mas o turbilhão provocado pelo golpe traz à tona a truculência das forças de segurança, antigos ajustes de contas e o radicalismo de alguns militantes islâmicos. Enquanto Ka tenta se equilibrar entre as diversas facções em choque, vê a cidade se tornar um microcosmo dos conflitos raciais, políticos e étnicos da Turquia, além de palco da sua tragédia pessoal.   

 Prêmio Nobel de literatura 2006
 Fonte da pesquisa: Companhia Das Letras


4 comentários

  1. Olá SANDRA,
    sou seu seguidor e a convido para conheçer o nosso novo blog, o sexto em dez anos de blogosfera, o titulo é:MULHER BURRA NÃO SEGURA HOMEM.
    O link é http://paulotamburropaulo.blogspot.com.br/ (COPIE E COLE)
    Participe e entenda as razões do blog.
    Espero por você .
    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Paulo!
      Obrigada pelo convite. Já fui lá...parabéns!
      Bjs

      Excluir
  2. Olá Sandra.

    Muito boas as reflexões.

    Nos mantenhamos firmes e fortes, pois a sociedade, a dita humanidade, é repleta de desumanidades. Cada vez mais e mais. O que mais sofre é o homem de percepção, o poeta

    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe seu contato para receber notificaçõe por e mail

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...